Sinusite Crônica

Tontura e Alimentação
6 de fevereiro de 2019

Sinusite Crônica

As principais queixas do paciente com sinusite crônica são o nariz entupido e catarro amarelado por um período maior de três meses.

A Sinusite Crônica, cujo nome correto é Rinossinusite Crônica, acomete grande parte da população. Em estudo recente da prevalência dessa doença no Brasil, realizada por Pilan et al. em 2012, estimou que mais de 500.000 pessoas somente na cidade de São Paulo possuem essa enfermidade.

Os sintomas da sinusite crônica são vários: secreção nasal amarelada, nariz entupido, perda do olfato, dor de cabeça, sensação de líquido descendo por trás da garganta, pigarro e tosse contínua. As principais queixas são a obstrução nasal e o catarro amarelado. Para ser crônica, os sintomas têm de persistir por mais de três meses.

Divide-se a Rinossinusite Crônica em dois tipos. Pacientes que apresentam a doença sem a presença de pólipos nasais – massas gelatinosas dentro da cavidade nasal- são os portadores de rinossinusite crônica sem pólipos.

Já aqueles com pólipos possuem a rinossinusite crônica com polipose nasossinusal, com sintomas obstrutivos e perda da capacidade de sentir o cheiro mais severos das coisas. Geralmente, o tratamento inicial se faz com lavagem nasal com soro fisiológico e sprays nasais de corticoide.

Casos resistentes possuem indicação cirúrgica, principalmente aqueles pacientes com pólipos. Durante a cirurgia endoscópica por vídeo, esses pólipos são retirados, o que possibilita a lavagem nasal mais eficaz e a chegada dos medicamentos em spray nos locais desejados.